Neil Lennon desconfiado da ameaça dos romenos nas eliminatórias da Liga dos Campeões

O técnico do Celtic, Neil Lennon, sente que há muitas áreas que sua equipe pode explorar na segunda mão da Liga dos Campeões de terça-feira contra o Cluj, depois de empatar em 1-1 na primeira mão na Romênia. Neil Lennon espera reinvestir o dinheiro de Kieran Tierney no Celtic plantel Leia mais

O empate de James Forrest no primeiro tempo mudou o equilíbrio da terceira pré-eliminatória a favor do Celtic e os campeões escoceses continuaram o seu início de temporada com golos livres com uma vitória por 5-2 em Motherwell no sábado, somar 12 gols em dois jogos da Premiership, além dos 12 que marcaram nas duas primeiras rodadas na Europa.Lennon tentará liberar seu arsenal de ataque em Cluj na noite de terça-feira.

“Eles são uma equipe grande e forte, têm bom ritmo em certas áreas e são diretos”, disse Lennon quando questionado se esperava um encontro físico. “Eles são uma ameaça em lances de bola parada. Eu não acho que vai ser muito físico, não foi na Romênia. Houve muito no jogo na primeira mão para sugerir que poderíamos prejudicar Cluj em certas áreas, então é isso que vamos tentar fazer. ”

Mas Lennon acrescentou:“ Cluj vai estar com fome. Você pode ver por algumas das frases de efeito vindas deles o que o jogo significa para eles também.Temos que corresponder a essa fome e ganhar o direito de jogar e, em seguida, jogar realmente com propósito e força. ”The Fiver: inscreva-se e receba nosso e-mail diário de futebol.

Alguns jogadores de Cluj afirmam que seria um “milagre” se eles se qualificarem e o técnico, Dan Petrescu, foi citado como tendo dito que o Celtic normalmente recebe 10% a mais das decisões dos árbitros quando joga em casa na Liga dos Campeões.

Lennon disse: “Eu simplesmente ignoro porque tivemos nosso quinhão de decisões indo contra nós na Europa ao longo dos anos. Achei o árbitro excelente na primeira mão. Não tenho queixas sobre nenhuma das atuações da arbitragem que vimos até agora e também não acho que haja qualquer parcialidade por parte dos árbitros. ”